A infraestrutura e o desenvolvimento envolvem investimentos e elementos que estão diretamente ligados com a realidade da população, como o incentivo ao empreendedorismo, geração de empregos, crescimento econômico e o bem-estar social.

Ouvir as necessidades sociais e econômicas de uma determinada localidade é fundamental para que sejam desenvolvidos planejamentos em infraestrutura com base nas projeções de demanda.

Para que o desenvolvimento se mantenha em uma determinada localidade, é fundamental que exista um sistema de infraestrutura bem planejado e preservado.

Mas quais são os desafios e oportunidades são encontrados no caminho do desenvolvimento da infraestrutura?

snow light sunset road traffic night 232 pxhere.com  - Por que trabalhar a infraestrutura da cidade é tão importante

O investimento em infraestrutura precisa ser pensado de maneira econômica, que atenda políticas sociais e contribua para o desenvolvimento econômico e sustentável do País. A modernização e manutenção são fundamentais para não ocorrer o sucateamento de infraestrutura, um dos principais desafios.

No Brasil, a prioridade é recuperar a capacidade de produzir e gerar empregos, aumentar os investimentos em infraestrutura, principalmente de transporte e logística. O investimento nestes setores reduz custos operacionais e otimiza tempo de indústrias e comércio, transforma o processo mais eficiente, estimula o crescimento da produtividade e economia, bem como o aumenta a renda e empregos.

Pensando nisso, o governo federal desenvolveu um plano nacional de concessões de infraestrutura com o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), que deve impulsionar a economia e dar continuidade em projetos de rodovias, ferrovias, portos, aeroportos e hidrovias, além de possíveis leilões do pré-sal e concessões de usinas hidrelétricas.

Fomentar o desenvolvimento da infraestrutura é essencial para gerar crescimento econômico e o desenvolvimento sustentável, que trará maiores benefícios para a população.

Qual o papel da secretaria de infraestrutura?

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Serviços Públicos do Distrito Federal (SINESP), tem atuação e competência nas áreas de projetos, execução e fiscalização das obras públicas, infraestrutura, recuperação de equipamentos públicos e serviços públicos.

Dentro dela, atuam as subsecretarias de Administração Geral (SUAG), de Projetos, Orçamento e Planejamento de Obras (SUPOP), de Acompanhamento e Fiscalização (SUAF), de Gerenciamento de Recursos Externos (SUGR), Acompanhamento Orçamentário de Obras (Suao), Gestão de Ativos Tecnológicos (SUGAT) e de Acompanhamento Ambiental Políticas de Saneamento (SUAPS).

A Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), a Companhia Energética de Brasília (CEB), a Companhia de Saneamento Ambiental de Brasília e o Serviço de Limpeza Urbana (SLU), são órgãos da Administração Indireta do DF vinculados à Pasta.

Funções

  • Elaborar projetos
  • Executar e fiscalizar obras que resultem na melhoria da qualidade de vida dos brasilienses.
  • Os projetos são desenvolvidos levando em consideração atender de maneira eficaz as principais demandas da população.

Transporte

A questão de logística é essencial para o desenvolvimento de uma cidade. Desenvolver uma rede de transportes eficaz, que atenda rapidamente e ofereça um custo-benefício para quem utiliza diariamente e para o comércio, bem como um sistema integrado de comunicações e fontes de energia, vai garantir a geração de empregos e crescimento econômico.

Colaborar com as condições de infraestrutura no nosso país significa investir na qualidade de vida, social e econômica, dos brasileiros. Além de contribuir no tempo que a população gasta em transporte, a mobilidade urbana aumenta a segurança e a qualidade de vida.

Urbana

A infraestrutura urbana é um conjunto de redes básicas que possibilita o funcionamento de uma cidade, como a condução e distribuição de rede viária, água potável, rede de esgoto, energia elétrica, gás, telefone, transporte, entre outras, que proporcionam qualidade de vida para a população.

A infraestrutura é composta por eixos fundamentais:

  • Geração de energia
  • Sistema de transporte
  • Telecomunicações
  • Saneamento
  • Educação
  • Saúde

No Distrito Federal, no período do governo Arruda, muitos projetos foram desenvolvidos e implementados para oferecer melhores condições de infraestrutura para a população, mas a maior parte desses planos não teve continuidade nos governos seguintes. Agora, temos a oportunidade de retomar os projetos e de impulsionar o desenvolvimento econômico e social para fortalecer novamente o Distrito Federal.

Projeto Saúde 24 horas em São Sebastião
Implantação do Projeto Saúde 24 horas.

Investimentos para Taguatinga
Pensando em desafogar o Plano Piloto, inverter o fluxo de veículos e impulsionar a economia local, o Centro Administrativo foi levado para Taguatinga. O projeto visou o crescimento de Brasília para as cidades satélites, preservando o Plano Piloto na sua concepção original de Capital da República e vai inverter o fluxo de até 50 mil veículos que se locomovem entre Ceilândia, Taguatinga e Samambaia diariamente.

Centro de Saúde do Núcleo Bandeirante
Implantação do Pronto Atendimento 24 horas no Centro de Saúde do Núcleo Bandeirante.

Campus da Universidade de Brasília do Gama
Governo federal e Governo do Distrito Federal se comprometeram com campus avançados na cidade do Gama. Foram destinados R$ 9 milhões para a Universidade de Brasília e os campus.

Mutirão de limpeza e operação segurança na Ceilândia
Com o apoio do Sindicato dos Caminhoneiros, com 300 caminhões-caçamba, dez caminhões de carroceria e 20 máquinas e tratores de esteira, ajudaram em uma grande operação de limpeza na Ceilândia. O mutirão contou com a ajuda de setecentas pessoas para retirar entulhos, desentupir bocas-de-lobo, varrer ruas, pintar meios-fios e arrumar a cidade. Além disso, também foi lançada uma grande operação de segurança com o apoio da Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil.

Mutirão de limpeza em Sobradinho II
A operação de limpeza contou com 400 servidores do SLU, catação de papel, varrição, pintura do meio-fio, lavagem das paradas de ônibus, retirar entulhos das áreas públicas, bem como a coleta de lixo. Foram 200 caminhões-basculante, dez caminhões de carroceria e 20 máquinas pesadas. Todo o maquinário foi emprestado pela Associação dos Caminhoneiros.

Entrega de Postos Policiais
Reforma do posto policial de Taguatinga, 30 policiais trabalhando no regime de plantão, seis policiais a qualquer hora do dia ou da noite com suas viaturas.

Entrega de viaturas
Foram entregues 206 viaturas para a Polícia Militar do Distrito Federal, 150 caminhonetes e 56 carros e 36 carros para a Polícia Civil. Um total de 300 postos policiais instalados. Foram beneficiados Engenho das Lages, Arniqueira, Vila Areal e Núcleo Bandeirante.

Novo Posto Policial no Setor Comercial Sul
Reforma e instalação do posto policial 24 horas no Setor Comercial Sul para oferecer mais segurança para os vendedores ambulantes, bancários e lojistas.

Centro de Saúde na Vila Estrutural
Inaugurado o centro de saúde e feito o compromisso de asfaltamento de todas as linhas de ônibus e vila olímpica, que é um centro esportivo, para que as crianças que vão à escola em um período do dia, pudessem praticar esportes no outro período.

Benefícios para a agricultura do Distrito Federal
Financiamento de projetos de agricultura familiar na ordem de R$ 20 milhões, para muitos que produzem no Entorno e ajudam Brasília. Assinatura de ordem de serviço de R$ 500 mil para conserto de máquinas da Secretaria de Agricultura, para a melhoria das estradas.

Obras na pista que liga o Varjão ao Paranoá
Em 2007, foi assinada a ordem de serviço para concluir uma obra que já havia sido iniciada, mas estava interrompida. Recomeçaram a obra de duplicação da DF-0005, que liga o Lago Norte e o Varjão ao Paranoá. Uma passarela para os moradores do Varjão também estava incluída, juntamente de um trabalho de higiene ambiental de córregos, ruas e um treinamento de agentes ambientais.

Ordem de serviço para instalação de redes de água e esgoto em Vicente Pires
Foi assinada a ordem de serviço no valor de R$ 51 milhões para que, em 120 dias, todas as casas de Vicente Pires estivessem ligadas à rede de água potável. Ainda em 2007, foi assinada a ordem de serviço para que, nesses 120 dias, a Caesb pudesse fazer a licitação para a construção de todas as redes de esgoto de Vicente Pires. A rede de água foi orçada em R$ 51 milhões; a rede de esgoto, R$ 42 milhões. Ao total, foram investidos R$ 93 milhões para melhorar Vicente Pires. O asfalto das principais vias de acesso também recebeu atenção, uma ordem de serviço foi assinada para que a Secretaria de Obras pudesse realizar melhorias.
Foi regularizada pela venda direta o preço de terra nua em Vicente Pires e Vila São José.

Obras retomadas no Hospital de Santa Maria
Ficou estabelecido 12 meses para a entrega das obras e inauguração do hospital, além da autorização da iluminação de toda a Avenida dos Alagados.

Ordem de serviço para restaurar o Teatro Nacional Cláudio Santoro
Autorização de início das obras da primeira etapa de restauração do Teatro. A obra, considerada essencial para a sua revitalização e fundamental para a afirmação de Brasília como pólo cultural no Brasil. O Teatro é um conjunto arquitetônico destinado às artes, não é apenas um patrimônio de Brasília, mas da arte contemporânea.

Centro de saúde para a cidade do Gama
Foi anunciada a construção de um grande centro de saúde para atender os moradores da região do Gama. O centro foi pensado para melhor atender a população do Setor Leste do Gama.

Investimentos para Recanto das Emas
Foram investidos R$ 150 milhões no Recanto das Emas e no Riacho Fundo II. Entre as obras está a feira do Recanto das Emas, que recebeu cobertura, banheiros e equipamentos.

Investimentos para Candangolândia
Obra da rotatória, com a divisão em duas pistas para facilitar o acesso para quem vem do Plano Piloto, Park Way ou do Gama. Revitalização da feira da Candangolândia, com investimento de R$ 149.530,00 e mais R$ 150 mil para o piso, e R$ 120 mil para a construção de calçada e estacionamento ao redor da feira permanente. Revitalização da praça e o DF-Digital.

Entrega de 530 ônibus
Novos ônibus para a cidade. O projeto Brasília Integrada apresentou uma série de ações que melhoraram gradativamente o transporte. Iniciou uma série de obras no metrô, foi investido R$ 10 milhões no da Ceilândia, e iniciada a obra da estação 108 sul, no Eixo Monumental, e a obra da 102 sul, aumentando para mais duas estações na Asa Sul. Integrou ao Sistema de Bilhetagem Automática.

Projetos de Oscar Niemeyer
Praça do Povo, Sambódromo e Espaço Multiuso na Ceilândia, Memorial dos Presidentes da República, Arquivo Público e Museu Nacional da Imagem e do Som, as construções tinham como objetivo aperfeiçoar, melhorar e cuidar de Brasília como cidade e como capital do Brasil.

Recuperação da BR-450
Um conjunto de importantes obras tiveram início. Um trecho de 15,6 Km que sai do balão do Torto e vai até a estação de metrô, em frente ao Carrefour e ParkShopping, terá de cada lado a terceira pista. Assumido o compromisso em refazer o asfalto das duas pistas existentes e de construir uma nova pista de acostamento. Além disso, viadutos seriam ampliados onde fosse identificado de acordo com o aumento das pistas.

Esse trecho se somaria a outro, o da BR-020, que vai do balão do Torto até a divisa de Formosa, passando por Sobradinho e Planaltina. Todo este trecho teria pista exclusiva para ônibus.
Também contemplaria a construção da nova rodoviária e de pistas exclusivas de ônibus até o Gama e Santa Maria.

O conjunto de obras iria melhorar o sistema viário de Planaltina e Sobradinho para o Plano Piloto, e o sistema viário do Gama e Santa Maria para o Plano Piloto.

Cidade Digital: Brasília vai dar exemplo ao Brasil
Tecnologia não é somente um degrau no caminho da conquista de espaços. É, antes de tudo, um passo decisivo na solidificação de um segmento, de uma cidade, de uma capital.

É preciso que os conhecimentos se traduzam em coisas práticas que permitam uma vida melhor. Ciência e tecnologia evoluem em conjunto. Ainda, a tecnologia realimenta a busca de conhecimentos.

A pesquisa é uma indústria muito peculiar. Consome insumos e produz conhecimento e tecnologias, como a luz elétrica, automóveis, remédios, alimentos saudáveis e uma miríade de utilidades que tornam a vida moderna possível.

O desafio era de instalar o Parque Capital Digital que poderia se transformar no principal no principal instrumento de captação de investidores nacionais e estrangeiros.

Inauguração de Escola no Recanto das Emas
Investir em educação deve ser prioridade para qualquer desenvolvimento de políticas públicas. Construir escolas é o ato mais importante para que todos tenham a oportunidade de estudar. Porque o estudo é o único caminho para alguém vencer na vida.

Quanto mais crianças estiverem dentro da escola, menos crianças vão pedir dinheiro na rua. A violência vem das ruas, do desemprego, da falta de educação, da falta de esperança.

Todos queremos escolas bem cuidadas e com a qualidade necessária para a formação das nossas crianças. Que todas as famílias do Recanto das Emas possam educar seus filhos de verdade. A construção de 23 novas escolas no DF era prioridade. Foram investidos R$ 45 milhões.

Governo nas cidades: Gama
O compromisso mais antigo com o Gama: o documento da feira permanente foi assinado. Na oportunidade, foi autorizada a construção do ginásio e do conjunto esportivo, que ficariam ao lado do estádio do Gama. Também foi autorizada a obra do restaurante comunitário.

Foi conquistado um terreno para implementar a Universidade, com mais de 8 cursos superiores e oferecer a oportunidade de complementar a formação profissional e ajudar muitas pessoas. Devolvemos o Centro de Saúde nº 8 às suas funções.

Além de pagar as dívidas, retomamos todas as obras paradas. A estrada que liga o Lago Norte ao Varjão, obras do Hospital de Santa Maria, o metrô da Ceilândia (que estava parado há 14 anos) e o Centro de Convenções, no Gama.

Além de obras paradas que foram retomadas, foram iniciadas obras novas. Foram 24 escolas, seis centros de saúde e os viadutos da EPTG (Estrada Parque Taguatinga-Guará).

Investimentos para São Sebastião
Terminal rodoviário de São Sebastião no valor de R$ 1,2 milhão (asfaltamento e meio fio). Houve uma limpeza geral da cidade, contou com 30 máquinas e 60 homens. Foram entregues 1 terreno para a UnB construir um campus e 1 terreno para a construção do Hospital de São Sebastião.

Também foi disponibilizado um consultório bucal; Iluminação nas quadras esportivas 101, 102 e 104 e no bosque; Reforma no posto policial da 104; Vila Olímpica; Postos Policiais com torre de vigilância (um deles no Residencial Oeste); Ciclovia 11 quilômetros de extensão no valor de R$ 1,2 milhão; 12 salas de aula no CAIC; Escola de Ensino Médio; Duas quadras esportivas no bairro São Bartolomeu; Centro de Convivência para Idosos; Centro Comunitário; R$ 13 milhões para a instalação de rede de água pluvial e do asfalto; Programa Pró-Moradia: Infraestrutura para 13 regiões do Distrito Federal, o valor total foi de R$ 197,3 milhões.

Em São Sebastião foram as quadras 204 a 206 e de 304 a 307. Obras de captação pluvial, pavimentação e construção de equipamentos comunitários. Famílias beneficiadas: 1.800. Valor: R$ 12,7 milhões.

Investimentos para Águas Lindas
Iluminação na BR-070, desde Ceilândia até a entrada de Águas Lindas. Duplicação de 15 quilômetros da BR-070, com apoio do Ministério das Cidades. Asfaltamento das ruas. Por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do governo federal, também foi alocado R$ 100 milhões para a instalação de redes de água e esgoto de Águas Lindas.

Regularização da Feira dos Importados
Cada feirante compraria seu o boxe e a feira funcionaria na legalidade. Com o boxe comprado e regularizado, cada feirante poderia criar sua pequena empresa e recolher os seus impostos, uma maneira de expandir os negócios e gerar empregos. Além de acessibilidade e reforma do piso.

Entrega de lotes no Pro-DF para pequenos empresários
Com a ajuda da Terracap, foram entregues 26 lotes a 21 empresários. Foram R$ 3,5 milhões de investimentos que foram feitos juntos com os empresários para cada um fazer o seu galpão. O investimento gerou 104 empregos, uma média de cinco empregados por empresário. O objetivo era incentivar a economia própria da cidade.

Inauguração do Sesc Ceilândia
Esse investimento do Sesc da Ceilândia significou infraestrutura, lazer e cultura, com um total de R$ 50 milhões em uma área de 50 mil metros quadrados de área construída. O Centro de Atividades de Ceilândia é a maior e mais moderna das nove unidades do Sesc do Distrito Federal.

Regularização de terras para produtores rurais
Os chacareiros de Vicente Pires conseguiram as escrituras das suas chácaras inteiras. Dar a escritura para quem já mora e quem já planta.

Foi lançado o edital de regularização, diretamente pelo preço de terra nua, de todas as propriedades do Distrito Federal. O plano visava abrir a possibilidade de construção do Plano de Assentamento dirigido do Distrito Federal (Padf) e lançar a maior reforma agrária do País.

Entrega de escrituras de condomínio
Regularização do que existia e acabar com a ilegalidade de construções.

Investimentos para Brazlândia
Programa Pró-Moradia: Infraestrutura para 13 regiões do Distrito Federal no valor total R$ 197,3 milhões, em Brazlândia, Vila São José: Quadras 34, de 44 a 48 e de 54 a 56. Obras de captação pluvial, pavimentação e construção de equipamentos comunitários. Famílias beneficiadas: 1.600. Valor: R$ 8,6 milhões.

Foi investido R$ 1 milhão para a recuperação de toda a margem do Lago Veredinha; R$ 146 mil para pintar faixas de pedestres e mudar toda a sinalização de trânsito da cidade. Construção do alambrado, do esgoto e do telhado da feira. Obras da DF-430, que liga a Vila São José e o Rodeador de Brazlândia; Posto de Saúde da Chapadinha.

Foram 6 mil toneladas de adubo orgânico para os produtores rurais de baixa renda; Limpeza do canal de irrigação do Bela Vista; Construção de poço artesiano em Curralinho e R$ 7 mil de investimentos da CEB na iluminação pública

Obra da EPTG
Complexo de viadutos Israel Pinheiro na EPTG: primeira grande obra do programa Brasília Integrada, custou R$ 21 milhões. Beneficiando 140 mil motoristas que passam todos os dias pela Estrada Parque Taguatinga, das regiões de Águas Claras, Park Way, Arniqueiras, Taguatinga e Vicente Pires.

Investimentos para Estrutural
Inauguração do laboratório de informática em escola da Estrutural (30 computadores doação do Tribunal de Contas da União (TCU). Construção de escola de ensino fundamental da Estrutural; Asfalto; Centro de Saúde; Restaurante Comunitário.

A regularização do condomínio Porto Rico em Santa Maria
Depois de oito anos de existência do condomínio Porto Rico foi regularizado como um bairro regular, sancionada a lei e o compromisso cumprido com as famílias.

O bairro legalizado teve a oportunidade de desenvolvimento, com ruas, praças, escolas, posto de saúde, asfalto e toda a infraestrutura necessária para o bem-estar social.

Inauguração de estacionamento no Núcleo Bandeirante
Foi inaugurada a lateral da Avenida Central, que servia de estacionamento. Foi feita uma ilha, o asfalto e o estacionamento nas laterais.

A obra eliminou vários problemas, como congestionamento de carros, desordem e multas. Foram mais de 130 vagas de estacionamento. Além disso, a área foi revitalizada, toda a Avenida Central foi iluminada.

A principal obra feita na região foi na Divinéia, o asfalto foi melhorado e foram instaladas quadras poliesportivas e parques infantis. Foram investidos R$ 490 mil.

Ainda no Núcleo Bandeirante, foram reformadas todas as quadras poliesportivas e a Igreja Metropolitana.

Inauguração da ponte que liga a Vila Buriti ao Arapoanga
Foi retomada e finalizada a obra da ponte. Iniciadas as obras de asfaltamento e as obras de instalação das galerias de águas pluviais. Foi feita a primeira ponte e depois faríamos a segunda.

Realizadas operações tapa buraco e inaugurados o colégio e o centro de saúde. Foi feito ponte, centros de saúde e escolas para o desenvolvimento de Arapoanga.

Reinauguração do Museu Histórico e Artístico de Planaltina
A memória do que foi esta cidade, inicialmente chamada Mestre D’Armas, está nas ruas, na Igreja São Sebastião, no coreto. Mas é no museu, inaugurado em 1974, que o espelho da nossa memória ganha novas informações. É este sentimento sobre o valor de um patrimônio da comunidade que toma conta de nós todos. Que o museu fosse dinâmico e que as novas gerações possam visitá-lo com orgulho.

Também foi pensado no transporte da região, com compromisso de levar asfalto para Estância e Mestre D’Armas, Arapoanga e Vale do Amanhecer e todos os lugares que não contavam com pavimentação.

Lançamento de obras em Planaltina e região
Iniciadas as obras de asfaltamento e pavimentação em Planaltina e região. A obra da ponte que liga Arapoanga a Buriti também estava abandonada.

Somente na área de asfaltamento de Arapoanga, foram injetados R$ 21 milhões. Foram feitas as instalações das galerias pluviais e entregue a primeira ponte.

Foi assumido o compromisso de construir mais um colégio e um centro de saúde na região. E para o aniversário de 150 anos da satélite, foi entregue a reinauguração do museu histórico e artístico da cidade, que estava em situação muito ruim.

Torre de TV-Digital, A Flor do Cerrado
A torre que pedimos a Oscar Niemeyer tinha como objetivo principal a instalação das antenas para a TV-Digital. O objetivo era colocar Brasília na Era da Tecnologia da Informação e explorar todas as potencialidades tecnológicas, além de ter ali um belíssimo ponto turístico.

No lugar de uma torre convencional, poderia ser feito um belíssimo ponto de observação, um novo ponto turístico da cidade.

Logo que Oscar Niemeyer soube da ideia, percebeu a importância do projeto. Entregou uma torre única, com pétalas-mirante em diferentes alturas, para bar, exposições e, no topo, o ponto principal de visualização de todo o Distrito Federal.

A torre de 170m, que fica a 300 metros mais alta que o Plano Piloto, oferece uma vista única da cidade. A obra tornou-se o marco do cinquentenário de Brasília, comemorado em 2010.

Lançamentos de obras no Itapoã
Foram anunciadas as obras da ciclovia de Itapoã, uma vez que muitos ciclistas se arriscavam nas pistas divididas com automóveis.

Além disso, foram feitas obras de asfaltamento e entregues um centro de saúde, uma escola e arrumada a paróquia da região.

Lançamento do programa Pró-Moradia
A fim de proporcionar melhor qualidade de vida para os moradores das regiões mais pobres do DF, foi lançado o programa Pró-Moradia.

Na ação, foram mapeados os pontos mais críticos das regiões administrativas, para iniciar obras de asfaltamento, saneamento básico e rede de captação de águas pluviais. Pelo programa, foi um investimento de mais de R$ 197 milhões. Ao todo, o Pró-Moradia atendeu 55 mil famílias.

O lançamento do programa foi em São Sebastião. Na RA, foi assumido o compromisso da entrega de um novo terminal rodoviário e injetados R$ 12,7 milhões para a captação pluvial, pavimentação e construção de equipamentos comunitários. Somente na região, foram beneficiadas 1800 famílias.

Ampliação da Cidade do Automóvel

A Cidade do Automóvel, foi uma experiência que deu certo. Os empresários construíram suas lojas definitivas e passamos a proibir o feirão de automóveis em Brasília.

A partir daí, demos voz aos empresários que gastavam com funcionários, investimentos e impostos para terem seu espaço e acabamos com a concorrência desleal que ocorria pela parte de lojas autorizadas.

Na Cidade do Automóvel foram instaladas cerca de 160 lojas. Inicialmente, foram duas obras de infraestrutura: a drenagem pluvial e a duplicação da via que vai do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) e Setor de Inflamáveis até à Cidade do Automóvel.

Foi autorizada também, a via lateral que vai da Cidade do Automóvel até o trevo da Estrutural. Uma outra ordem de serviço assinada foi a instalação da rede pluvial na região administrativa da Estrutural, no valor de R$ 140 mil. Obras que urbanizaram e deixaram a Cidade do Automóvel mais bonita, acessível e moderna.

Fechar Menu