Seca histórica deixa o Distrito Federal em alerta nos próximos dias
Seca no DF

O Distrito Federal registrou um dos dias mais secos da história da capital e o menor  índice de umidade do ano neste domingo (12), com 10% e 31,4 graus. O índice de umidade foi comparado ao de regiões desérticas e deve se estender nos próximos dias.

Devido ao tempo seco, nesta segunda-feira (13), a Defesa Civil do Distrito Federal decretou estado de emergência. O alerta vermelho indica grandes riscos à saúde  e de incêndios florestais, levando o agravamento de doenças respiratórias e dores de cabeça.

Há previsão que o alerta vermelho permaneça apenas nesta segunda, na terça-feira (14) o índice de umidade deve voltar a variar entre 15% e 20%, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

No final de semana, foram registrados números entre 10% e 14% durante a tarde. De acordo com a Defesa Civil, a Organização Mundial da Saúde (OMS) interpreta a medição de 60% como “ideal”. Os índices registrados no DF se aproximam da umidade registrada no deserto do Saara, na África.

Até o momento, essa foi a maior temperatura do ano registrada no DF, com 31,4% e esse valor deve crescer nas próximas semanas. Em 2017, a capital registrou recorde histórico de 37,3 graus.

Doenças respiratórias são comuns e preocupantes neste período, principalmente no caso de crianças e idosos. Hidratação é fundamental para regular a temperatura corporal e o funcionamento do organismo. Ainda assim, o mal-estar causado pela baixa umidade pode afetar pessoas de qualquer idade.   

Cuidados com a saúde:

  • Beber bastante líquido;

  • Evitar a prática de atividades físicas nas horas mais quentes do dia;

  • Uso de protetor solar;

  • Uso de hidratantes para a pele e lábios;

  • Fazer refeições leves;

  • Uso de soro fisiológico para hidratar olhos e nariz;

  • Toalhas molhadas no quarto, recipientes com água ou umidificadores de ambiente;

  • Se proteger com o uso de sombrinha ou guarda-chuva.

No caso do alerta vermelho, o Inmet e a Defesa Civil alertam para situação de emergência ou grande perigo. Neste caso, é preciso mudar a rotina das escolas, centros de saúde e dos profissionais que trabalham a céu aberto. Nas escolas, é recomendada a suspensão da prática de atividades físicas.

O que pode causar incêndio?

  • Atear fogo em restos de poda de árvores e entulhos, sob pena de crime ambiental;

  • A vegetação nesta época incendeia com facilidade, portanto, evitar jogar pontas de cigarro na rua;

  • Queimadas na limpeza de terrenos;

  • Cuidado ao acender velas, fogueiras e lampiões. Para acender fogueiras limpe bem o local antes e quando não for mais utilizar certifique-se que as brasas estão apagadas.

Para maiores informações procure a Defesa Civil pelo telefone 199.

Caso perceba um foco de incêndio, ligue imediatamente para o 193.

Acompanhe a Flávia 

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu