Novo Ensino Médio: saiba o que muda
Ensino Médio

Um grande passo foi dado rumo à implementação do novo Ensino Médio no Brasil. Depois de três anos e meio de discussões, o Conselho Nacional de Educação (CNE) aprovou a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) na última terça-feira (4).

O documento foi aprovado com 18 votos a favor e duas abstenções e segue para homologação do Ministro da Educação. Vale lembrar que a medida tem caráter normativo, por isso, não precisa passar por votação no Congresso, nem sanção presidencial. Os currículos de todas as escolas públicas e privadas do país poderão seguir as orientações apresentadas no texto.

A expectativa é que até o início do ano letivo de 2020 as mudanças previstas sejam implementadas e adaptadas conforme as realidades dos estados brasileiros, afetando cerca de 7,9 milhões de estudantes, sendo que 6,9 milhões sãos oriundos de escolas públicas.

A deputada federal eleita, Flávia Arruda (PR-DF), destacou a importância de monitorar a eficiência e implantação desse currículo. “O novo currículo vai possibilitar igualar oportunidades na educação do país, mas é preciso observar se o ensino oferecido será de qualidade em todo o Brasil. É fundamental fiscalizar e abrir espaço para o diálogo entre governo federal, educadores e estudantes das escolas que estarão implementando essa medida para analisar de perto os resultados”, comentou.

Segundo a medida, as escolas poderão definir como aplicar os 40% horário flexível, e os 60% restantes são estabelecidos de acordo com a BNCC. No quadro abaixo é possível visualizar como será a reforma do Ensino Médio.

Novo Ensino Médio Base Nacional Comum Curricular 576x1024 - Novo Ensino Médio: saiba o que muda

Educação Integral

A ampliação no número de escolas em tempo integral também está prevista na reforma. De acordo com o Plano Nacional de Educação (PNE), a meta é que até 2024, 50% das escolas e 25% das matrículas na educação básica sejam no ensino de tempo integral.

No Distrito Federal, Flávia Arruda idealizou a criação da Educação Integral no período do governo de seu marido, José Roberto Arruda. O projeto ofereceu aos alunos da rede pública dois períodos na escola, além de um ambiente mais sadio para o aprendizado dos estudantes. “Foi uma maneira de capacitar os jovens e manter eles longe da violência. Milhares de crianças ficavam o dia todo na escola e recebiam três refeições diárias”, contou Flávia.

O BNCC

A Base Nacional Comum Curricular é um documento de caráter normativo que define o conjunto orgânico e progressivo de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da Educação Básica, de modo a que tenham assegurados seus direitos de aprendizagem e desenvolvimento, em conformidade com o que preceitua o Plano Nacional de Educação (PNE).

 

Acompanhe a Flávia 

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu