Combate à violência contra a mulher será tema de comissão externa na Câmara
Flávia Arruda em discurso no Plenário da Câmara dos Deputados

Foi aprovado pelo Plenário da Câmara dos Deputados o Requerimento 500/2019, de autoria da deputada federal Flávia Arruda (PR-DF), que prevê a criação de uma Comissão Temporária Externa com o objetivo de acompanhar casos de violência doméstica contra a mulher e de feminicídio.

A parlamentar defende a criação da comissão externa e de outras iniciativas da Casa para dar visibilidade aos casos de agressão e o cumprimento de penas mais rígidas e eficazes aos agressores. “Vamos, com coragem e determinação, dar visibilidade a cada caso de agressão, envergonhar e mostrar os agressores, buscar a punição exemplar de cada um, encorajar as mulheres nesse grito de basta!”.

Em seu primeiro discurso no Plenário, Flávia Arruda citou dados referentes à violência contra a mulher no País e apresentou o requerimento com o intuito de dar respostas ao pedido de socorro que vem de toda a sociedade. “Há uma voz que sai de dentro de cada um de nós, chamando-nos a nossa responsabilidade para lutar contra o feminicídio, contra essa vergonha da violência contra a mulher brasileira”.

O Mapa do Feminicídio, publicado pela Comissão da Mulher da Câmara dos Deputados, aponta que as unidades federativas com o maior volume de casos noticiados deste crime estão distribuídas em todas as regiões. Em São Paulo, até mesmo pelo volume populacional, há a maior concentração de notícias sobre feminicídio. Foram mais de 3 mil casos veiculados pela imprensa nesse Estado. Em seguida, vêm Rio de Janeiro (1.186 casos), Distrito Federal (869), Bahia (788) e Mato Grosso do Sul (786).

Segundo Flávia Arruda, é urgente que as estruturas estejam prontas para receber, escutar, proteger e lutar ao lado das mulheres vítimas de violência. “É preciso encorajar, porque não adianta criar leis punitivas, mas que não deem poder e força para essas mulheres lutarem por seus direitos e que também não as acolha de forma efetiva em um momento de tamanha vulnerabilidade”, considerou.

Confira o discurso completo:

Acompanhe a Flávia 

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu